RSS

Arquivo da tag: acelerar

Inspetores vão ‘acelerar’ entrega de relatório sobre a Síria, diz ONU

AppId is over the quota
AppId is over the quota

Os especialistas da ONU em armas químicas concluíram seu trabalho na Síria e agora vão “acelerar” a elaboração de um relatório sobre se efetivamente foi usado esse tipo de armamento no conflito, disse nesta sexta-feira (30) o porta-voz da ONU, Martin Nesirky.

“A equipe concluiu a coleta de amostras e evidências”, declarou Nesirky à imprensa. “Agora estão embalando tudo, e deixarão Damasco e a Síria amanhã.”

Os inspetores passaram a semana visitando áreas controladas pelos rebeldes nos arredores de Damasco, depois de relatos de um ataque com gás venenoso na semana passada que a oposição acusa o presidente Bashar al-Assad de ter realizado.

O governo sírio acusa os rebeldes de dispararem armas químicas contra civis e soldados. As análises, que devem acontecer em laboratórios europeus, vão necessitar semanas de trabalho, indicou a ONU.

O governo sírio também afirmou que recusa qualquer relatório parcial sobre o possível uso de armas químicas, o que pode ser feito imediatamente após o final da missão de inspetores, afirmou nesta sexta-feira a televisão oficial síria.

Durante um telefonema com o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, o ministro das Relações Exteriores sírio, Walid Muallem, informou que seu país “rejeita qualquer relatório parcial publicado pelo secretariado-geral da ONU antes que a missão tenha concluído seu trabalho e que esteja ciente dos resultados das análises das amostras coletadas pelos inspetores”.

Testemunhas disseram que a equipe de inspetores reuniu-se no aeroporto militar de Mezze com soldados que, segundo a mídia do governo, foram expostos a gás venenoso em Jobar, um subúrbio de Damasco.

Uma testemunha da Reuters disse que os inspetores da ONU não estavam usando coletes à prova de bala, indicando que não iriam atravessar para o território controlado pelos rebeldes após a visita à base militar. No primeiro dia de avaliação, o comboio foi atingido por disparos, mas ninguém ficou ferido.

A imprensa oficial disse que alguns soldados inalaram fumaça depois de encontrar agentes químicos em um túnel que tinha sido usado por insurgentes.

A agência de notícias estatal Sana disse que os soldados “sofreram casos de asfixia”. Imagens da TV estatal não pareciam mostrar evidências de armas químicas. Foram exibidos cinco tambores azuis e verdes de plástico, normalmente utilizados para o transporte de óleo, alinhados na parede de uma sala, e várias granadas e morteiros enferrujados.

A oposição síria diz que centenas de pessoas morreram enquanto dormiam, na semana passada por causa do ataque químico realizado por forças do governo.

O governo do presidente Bashar al-Assad nega ter cometido o massacre, e no domingo autorizou a visita de inspetores da ONU ao local.

Obama
O presidente americano, Barack Obama, consultou nesta sexta sua equipe de segurança nacional para analisar a situação na Síria, indicou um alto funcionário do governo à agência de noticias France Presse.

“Esta manhã, o presidente se reuniu com seu Conselho de Segurança Nacional para discutir a utilização de armas químicas pelo regime de (Bashar al-) Assad em 21 de agosto”, precisou o funcionário que pediu anonimato.

A fonte não deu detalhes sobre o encontro que se realiza um dia depois que o Parlamento britânico rejeitou uma intervenção na Síria devido à suposta utilização de armas químicas.
Por sua parte, o secretário de Estado, John Kerry, deve realizar uma declaração sobre a situação na Síria às 13h30 de Brasília, segundo o departamento de Estado.

arte síria versão 28.08 (Foto: Arte/G1)

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 31 de agosto de 2013 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Rio promete acelerar licenças para antenas para 4G

Lei da prefeitura carioca determina prazo de 3 a 6 meses para aprovação dos pedidos das operadoras para instalação das estações radiobase.

29 de novembro de 2012 – 17h30

A prefeitura do Rio de Janeiro publicou decreto com novas regras para o licenciamento de antenas de telefonia móvel. A medida vai permitir a expansão dos serviços, especialmente para os eventos esportivos internacionais que a cidade sediará, como a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016, segundo o Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil).

A entidade avalia que um dos principais avanços do decreto foi a definição de um cronograma de implantação das antenas, com prazos a serem cumpridos pelas prestadoras e também pela prefeitura na análise dos pedidos de licenças para a instalação de estações radiobase (ERBs).

De acordo com o cronograma, a prefeitura terá de 3 a 6 meses para fazer a análise do pedido, variando de acordo com a localização da antena.
Para as ERBs que atenderão as metas definidas para a Copa do Mundo e para as Olimpíadas, o prazo é de três meses. A definição desse período e das demais regras é importante também para a instalação das antenas do serviço de 4G.

A cidade do Rio de Janeiro está entre as primeiras que receberão a nova tecnologia, que possibilitará conexão à internet pela rede móvel a velocidades bastante superiores às de 3G.

Pelas regras de instalação, previstas no edital de licitação, a 4G deve estar funcionando em abril de 2013 nas cidades sede da Copa das Confederações e em dezembro de 2014 nas cidades-sede da Copa do Mundo. Para isso, a instalação de infraestrutura e seu licenciamento são fundamentais. 

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 12 de fevereiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , ,

Samba Tech vai prover soluções na nuvem para acelerar websites

Empresa lançou o serviço Samba Sky para aumentar a velocidade de sites na entrega de conteúdos.

20 de dezembro de 2012 – 18h30

A Samba Tech, que atua com soluções para vídeos online, está ampliando o seus negócios e acaba de lançar um serviço na nuvem para atender websites. Batizada de Samba Sky, a nova oferta fornecerá aceleração, caching, streaming, delivery de conteúdo e aumento de desempenho de sites.

A Samba Sky é o nosso mais novo empreendimento dentro da estratégia de expansão da Samba Tech”, informa Gustavo Caetano, CEO da Samba Tech. “Hoje, nossa plataforma suporta mais de dois bilhões de requisições por mês pela infraestrutura de cloud computing das 80 empresas atendidas”, complementa.

A Samba Sky terá como principal papel otimizar a performance e aumentar a velocidade de resposta de sites corporativos, como do SBT, cliente que usa o serviço há quatro meses. O avanço de desempenho, seja em velocidade, estabilidade ou custo-benefício, é possível pela aceleração da entrega de conteúdos, aplicações e streaming, proporcionando uma melhor experiência do usuário com a página web visitada.

A otimização do desempenho do site se torna essencial para manter o fluxo de negócios e manter a qualidade e excelência da comunicação digital das empresas. Segundo o Mozilla, 2,2 segundos a menos no tempo de carregamento da página podem equivaler a 15,4% a mais de downloads.

Para a Amazon, a cada 100 milissegundos que o site demora a carregar, diminui-se 1% de vendas realizadas. A redução do carregamento da página de sete para dois segundos pode gerar 25% a mais de pageviews.

Segundo a Samba Tech, entre os benefícios oferecidos pela nova tecnologia é o aumento de até 500% no desempenho de carregamento do site. Outra vantagem é o suporte a picos de acesso.

A solução também permite configuração customizada de acordo com as regras estabelecidas pela própria empresa, assegurando flexibilidade de controle sobre a entrega de conteúdo e envio de relatórios detalhados sobre o desempenho do site.

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 12 de fevereiro de 2013 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

T-Systems cria serviço para acelerar migração para nuvem

Consultoria vai identificar nível de adequação dos sistemas internos e prepará-los para funcionamento na nova plataforma

A T-Systems, prestadora de serviços de TI, pertencente ao grupo alemão Deutsche Telekom, anunciou no Brasil um serviço especializado de consultoria e integração de sistemas para computação em nuvem. Trata-se do Cloud Readiness Services (CRS), criado para assegurar a migração com mais velocidade e segurança para plataforma de nuvem.

Segundo a prestadora de serviços de TI, o CRS tem a proposta de ajudar empresas a identificar o nível de adequação de seus sistemas ao modelo de computação em nuvem. Também tentará mostrar como usufruir de benefícios tais desse modelo como maior disponibilidade dos serviços e redução dos custos do processamento das aplicações.

“A migração para cloud computing é decisão estratégica e demanda planejamento. A avaliação integrada das necessidades do cliente, dos seus processos de negócio assim como do cenário de sistemas e aplicações e da arquitetura de TI formam base do trabalho“, explica Adilson Lessio, responsável pela unidade Portfolio & Solution Design da T-Systems do Brasil.

Especial - IT Leaders 2011

O ITBOARD materializa a nova plataforma de conversas do Século XXI. Concentra o diálogo sobre tecnologia e inovação movido a tweets de quem está imerso nesses assuntos. ENTRE NA CONVERSA

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 19 de julho de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , ,

Vendas de ultrabooks vão acelerar com queda de preços e Windows 8, diz Lenovo

Multinacional garantiu que notebooks ultrafinos se tornarão populares, representando até 30% de suas vendas

Enquanto que a popularidade de ultrabooks é questionada por muitos especialistas, o chefe de produtos da Lenovo, Peter Hortensius, acredita que a queda nos preços e a chegada do Windows 8 significarão uma mudança enorme no mercado de computadores e aumentarão o interesse nessa categoria de produto. 

“Eles serão uma categoria de abaixo de 800 dólares, logo eles serão muito mais acessíveis” comentou Hortensius. O design dos ultrabooks está evoluindo, e os modelos com touchscreen serão de grande apelo aos novos consumidores que desejam aproveitar das funções da interface para telas sensíveis ao toque do Windows 8

A Lenovo já mostrou o IdeaPad Yoga, um híbrido com uma tela touchscreen que pode ser dobrado para funcionar como tablet ou ultrabook, e o novo sistema operacional da Microsoft (que ainda não tem data de lançamento definida) foi desenvolvido desde o início parar ter suporte a comandos de toque. A multinacional chinesa apresentou os ultrabooks IdeaPad U310 e U410, que terão preços de 749 e 799, respectivamente, porém ambos não possuem touchscreen. 

Na semana passada, a Intel afirmou que cerca de 30 novos modelos de ultrabooks terão processadores Ivy Bridge e telas sensíveis ao toque. Com preços acima de de 800 dólares, a popularidade dos ultrabooks tem sido questionada, entretanto a empresa garante que os valores devem baixar para 699 dólares até o fim do ano. 

A Intel prevê que 40% das vendas de todos os laptops para consumidores finais serão ultrabooks até o fim de 2012, enquanto a Lenovo estima que suas vendas de ultrabooks ficarão entre 20 e 30%. 

Especial - IT Leaders 2011

O ITBOARD materializa a nova plataforma de conversas do Século XXI. Concentra o diálogo sobre tecnologia e inovação movido a tweets de quem está imerso nesses assuntos. ENTRE NA CONVERSA

View the original article here

This post was made using the Auto Blogging Software from WebMagnates.org This line will not appear when posts are made after activating the software to full version.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 15 de junho de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , , ,

Amdocs quer acelerar ingresso das teles em dispositivos conectados

AppId is over the quota
Empresa traz ao Brasil soluções que ajudam na ampliação de novas fontes de receitas e rentabilidade. Centro de Operações em São Carlos está em andamento.

02 de fevereiro de 2012 – 17h08

Vencer o mundo conectado é a proposta da provedora de software para o setor de telecom Amdocs às operadoras por meio de dois lançamentos no mercado nacional: M2M e Connected Home. Com faturamento global de 807 milhões de dólares, registrados no último trimestre de 2011, a empresa obteve incremento de 4,1%, referente ao mesmo período do ano anterior e pretende manter a trajetória de crescimento, balizada também nas novas soluções. Estas, que, segundo a companhia, prometem ajudar as teles a ampliar a geração de novas fontes de receita e a aumentar o faturamento médio por usuário, abrindo portas no emergente mercado de dispositivos conectados.

O Connected Home, baseado na nuvem, que traz o conceito de “casa inteligente”, em que os dispositivos podem estar conectados e integrados a sistemas de suporte comercial e operacional da operadora, já havia sido apresentado pela empresa em maio do ano passado no InTouch – evento organizado pela Amdocs, em Miami.
O objetivo da companhia com o modelo é facilitar e popularizar a automação residencial, proporcionando às operadoras acrescentar a tecnologia a seus portfólios, oferecendo planos que possibilitem a customização de pacotes, de acordo com a necessidade de cada usuário.

Nelson Wang, vice-presidente da Amdocs Brasil, acredita que o grande desafio das operadoras é atender à demanda galopante de um mundo conectado e os lançamentos irão contribuir para minimizá-lo. Apesar de a solução já estar disponível no Brasil, Wang diz que as negociações com duas importantes operadoras estão em fase de finalização e por isso prevê que o usuário final somente possa desfrutar das facilidades inovadoras por aqui a partir do segundo semestre deste ano.

Os executivos não puderam revelar os nomes das teles, em razão da fase de assinatura de contratos. Contudo, no ano passado, durante o InTouch, em Miami, Edson Paiva, diretor de Vendas para a América Latina da Amdocs, confirmou à reportagem da Computerworld Brasil que “das duas, uma: a própria Telefônica ou a Embratel”, que não confirmaram a informação.

Mas o pulo do gato da solução da Amdocs apontado por Paiva é que ela integra todas as verticais de mercado e caso seja necessário pode oferecer a infraestrutura de cloud por meio de dois data centers próprios nos EUA.
A solução M2M, outra aposta, é pré-configurada e, segundo a Amdocs, é voltada para as operadoras apoiarem empresas parceiras que ofereçam aplicativos M2M, como carros conectados, eReaders, medidores inteligentes de serviços públicos e caixas eletrônicos (ATM).

Neste ano, em que comemora 30 anos de atuação, 15 deles também no Brasil, a Amdocs anuncia que está construindo um Centro de Operações em São Carlos. A previsão é que fique pronto em um ano. A empresa não divulgou detalhes da iniciativa, mas diz ser o segundo centro da empresa na América Latina. O primeiro está localizado também em São Paulo, contudo, não realiza gerenciamento de operações, contando para isso com suporte global. O centro de São Carlos vai suprir essa particularidade, contudo não eliminará o suporte global.

“Escolhemos São Carlos para abrigar o novo centro, em razão de ser uma região que oferece alto nível de qualidade de vida e também por abrigar universidades de ponta, favorecendo o recrutamento de profissionais qualificados”, diz Wang. “Em breve daremos notícias”, promete.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 18 de fevereiro de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,

Amdocs quer acelerar ingresso das teles em dispositivos conectados

AppId is over the quota
Empresa traz ao Brasil soluções que ajudam na ampliação de novas fontes de receitas e rentabilidade. Centro de Operações em São Carlos está em andamento.

02 de fevereiro de 2012 – 17h08

Vencer o mundo conectado é a proposta da provedora de software para o setor de telecom Amdocs às operadoras por meio de dois lançamentos no mercado nacional: M2M e Connected Home. Com faturamento global de 807 milhões de dólares, registrados no último trimestre de 2011, a empresa obteve incremento de 4,1%, referente ao mesmo período do ano anterior e pretende manter a trajetória de crescimento, balizada também nas novas soluções. Estas, que, segundo a companhia, prometem ajudar as teles a ampliar a geração de novas fontes de receita e a aumentar o faturamento médio por usuário, abrindo portas no emergente mercado de dispositivos conectados.

O Connected Home, baseado na nuvem, que traz o conceito de “casa inteligente”, em que os dispositivos podem estar conectados e integrados a sistemas de suporte comercial e operacional da operadora, já havia sido apresentado pela empresa em maio do ano passado no InTouch – evento organizado pela Amdocs, em Miami.
O objetivo da companhia com o modelo é facilitar e popularizar a automação residencial, proporcionando às operadoras acrescentar a tecnologia a seus portfólios, oferecendo planos que possibilitem a customização de pacotes, de acordo com a necessidade de cada usuário.

Nelson Wang, vice-presidente da Amdocs Brasil, acredita que o grande desafio das operadoras é atender à demanda galopante de um mundo conectado e os lançamentos irão contribuir para minimizá-lo. Apesar de a solução já estar disponível no Brasil, Wang diz que as negociações com duas importantes operadoras estão em fase de finalização e por isso prevê que o usuário final somente possa desfrutar das facilidades inovadoras por aqui a partir do segundo semestre deste ano.

Os executivos não puderam revelar os nomes das teles, em razão da fase de assinatura de contratos. Contudo, no ano passado, durante o InTouch, em Miami, Edson Paiva, diretor de Vendas para a América Latina da Amdocs, confirmou à reportagem da Computerworld Brasil que “das duas, uma: a própria Telefônica ou a Embratel”, que não confirmaram a informação.

Mas o pulo do gato da solução da Amdocs apontado por Paiva é que ela integra todas as verticais de mercado e caso seja necessário pode oferecer a infraestrutura de cloud por meio de dois data centers próprios nos EUA.
A solução M2M, outra aposta, é pré-configurada e, segundo a Amdocs, é voltada para as operadoras apoiarem empresas parceiras que ofereçam aplicativos M2M, como carros conectados, eReaders, medidores inteligentes de serviços públicos  e caixas eletrônicos (ATM).

Neste ano, em que comemora 30 anos de atuação, 15 deles também no Brasil, a Amdocs anuncia que está construindo um Centro de Operações em São Carlos. A previsão é que fique pronto em um ano. A empresa não divulgou detalhes da iniciativa, mas diz ser o segundo centro da empresa na América Latina. O primeiro está localizado também em São Paulo, contudo, não realiza gerenciamento de operações, contando para isso com suporte global. O centro de São Carlos vai suprir essa particularidade, contudo não eliminará o suporte global.

“Escolhemos São Carlos para abrigar o novo centro, em razão de ser uma região que oferece alto nível de qualidade de vida e também por abrigar universidades de ponta, favorecendo o recrutamento de profissionais qualificados”, diz Wang. “Em breve daremos notícias”, promete.

View the original article here

 
Deixe um comentário

Publicado por em 15 de fevereiro de 2012 em Tecnologia

 

Tags: , , , , ,