RSS

Vice-premiê russo diz que país pode explorar Estação Espacial até 2020

14 maio

AppId is over the quota
AppId is over the quota

A Rússia não tem a intenção de estender a exploração da Estação Espacial Internacional para além de 2020, como desejado pelos americanos, indicou nesta terça-feira (13) o vice-primeiro-ministro russo, Dmitry Rogozin, conhecido por sua retórica anti-ocidental.

“Nossas previsões indicam que teremos a necessidade da ISS até 2020”, declarou Rogozin, encarregado do setor espacial no governo, citado pela agência de notícias Interfax. “Depois de 2020, gostaríamos de redirecionar esses recursos financeiros para projetos espaciais com mais futuro”, disse ele.

“Os nossos colegas americanos manifestaram interesse em estender os trabalhos da ISS até 2024, mas a Agência Espacial Federal e o Fundo de Pesquisas estão prontos para fazer algumas novas propostas estratégicas relacionadas ao desenvolvimento da indústria espacial russa após 2020”, explicou.

Em janeiro, a agência espacial americana (Nasa) anunciou a extensão da vida útil da ISS, um laboratório espacial colocado em órbita em 1998, que custou no total US$ 100 bilhões, até 2024. Mas, enquanto “o segmento russo pode existir independentemente do americano, o dos Estados Unidos não pode operar de forma independente da Rússia”, ressaltou Rogozin.

As espaçonaves russas Soyuz são, desde o fim das operações com as naves espaciais americanas, a única maneira de transportar e repatriar tripulação da ISS.

Dmitry Rogozin está entre as autoridades russas que sofreram sanções da União Europeia pela crise ucraniana. Ele alertou no final de abril que os Estados Unidos estão “expondo” seus astronautas na ISS ao adotarem sanções contra Moscou que podem afetar a indústria espacial russa.

O engenheiro de voo e astronauta da Nasa Joe Acaba, que está a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS), registra a aurora austral, ou 'luzes do Sul', a mais de 380 km da Terra. (Foto: AP/Joe Acaba/Nasa)Parte da Estação Espacial Internacional fotografada por astronauta. Ao fundo, a aurora boreal (Foto: AP/Joe Acaba/Nasa)

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: