RSS

Uma visão microscópica de pétalas e folhas

14 maio

Camomila, rosas comuns ou tipos raros de flores. Centenas de plantas já passaram pelas lentes do microscópio da premiada dupla Eye of Science (Olho da ciência), formada pelo fotógrafo Oliver Meckes e pela bióloga Nicole Ottawa.

Munidos de equipamentos de última geração, eles transformam pequenos pedaços de pétalas e folhas em imagens artísticas.

O projeto teve um grande impacto na vida da dupla: ‘Trabalhar com dimensões microscópicas mudou totalmente nossa visão do mundo’, afirma Meckes.

Formações bizarras e inesperadas - como nessa for de camomila - foram capturadas pela premiada dupla 'Eye of Science' (Olho da ciência), formada pelo fotógrafo Oliver Meckes e pela bióloga Nicole Ottawa (Foto: Eye of Science/Barcroft Media/BBC)Formações bizarras e inesperadas – como nessa for de camomila – foram capturadas pela premiada dupla ‘Eye of Science’ (Olho da ciência), formada pelo fotógrafo Oliver Meckes e pela bióloga Nicole Ottawa (Foto: Eye of Science/Barcroft Media/BBC)Por uma década, eles trabalharam com um antigo microscópio eletrônico de varredura, mas nos últimos cinco anos, vêm usando um equipamento de última geração. Na foto, a estrutura delicada de uma flor chamada valeriana (Foto: Eye of Science/Barcroft Media/BBC)Por uma década, eles trabalharam com um antigo microscópio eletrônico de varredura, mas nos últimos cinco anos, vêm usando um equipamento de última geração. Na foto, a estrutura delicada de uma flor chamada valeriana (Foto: Eye of Science/Barcroft Media/BBC)Todo material ganha é banhado a ouro antes de ir para o scanner. Essa imagem de uma pétala de rosa mostra uma estrutura conhecida como papila, responsável por dar brilho às pétalas (Foto: Eye of Science/Barcroft Media/BBC)Todo material ganha é banhado a ouro antes de ir para o scanner. Essa imagem de uma pétala de rosa mostra uma estrutura conhecida como papila, responsável por dar brilho às pétalas (Foto: Eye of Science/Barcroft Media/BBC)Nessa imagem, grãos de pólen são vistos no estigma de em uma flor de arnica. Esses grãos ficam no estigma e desenvolvem tubos polínicos (na direita da foto), possibilitando a fecundação na planta (Foto: Eye of Science/Barcroft Media/BBC)Nessa imagem, grãos de pólen são vistos no estigma de em uma flor de arnica. Esses grãos ficam no estigma e desenvolvem tubos polínicos (na direita da foto), possibilitando a fecundação na planta (Foto: Eye of Science/Barcroft Media/BBC)

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de maio de 2014 em Tecnologia

 

Tags: , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: