RSS

Jerusalém tem pichações anticristãs são antes da visita do Papa

10 maio

AppId is over the quota
AppId is over the quota

Novas pichações anticristãs e racistas foram encontradas nesta sexta-feira em Jerusalém, onde a polícia aumentou a vigilância dos locais religiosos delicados num momento em que se aproxima a visita do papa Francisco à Terra Santa, no fim de maio.

“O preço a pagar, o rei David para os judeus, Jesus é um lixo”, afirma uma inscrição no muro da igreja romana de São Jorge, perto de um bairro judeu ortodoxo de Jerusalém, constatou um fotógrafo da AFP.

Pichação anticristã é apagada de muro em Jerusalém nesta sexta-feira (9). Inscrição foi feita pouco antes de viagem do Papa Francisco à Terra Santa (Foto: Ammar Awad/Reuters)Pichação anticristã é apagada de muro em Jerusalém nesta sexta-feira (9). Inscrição foi feita pouco antes de viagem do Papa Francisco à Terra Santa (Foto: Ammar Awad/Reuters)

A frase “morte aos árabes” foi pintada em uma casa da Cidade Velha de Jerusalém, e foram encontradas suásticas desenhadas nas paredes de um apartamento em Jerusalém Ocidental, o setor israelense da Cidade Santa.

Os colonos extremistas e os militantes de extrema direita intensificaram nos últimos meses as agressões aos palestinos, aos árabes israelenses e inclusive ao exército do Estado hebreu. Sob o slogan de “o preço a pagar”, reagiram desta forma às decisões governamentais que consideram hostis aos seus interesses ou aos atos atribuídos aos palestinos.

Os locais de culto cristãos e muçulmanos também são alvos quase diários de vandalismo.

“Os bispos estão muito preocupados pela falta de segurança e pela ausência de reações na vida política, e temem uma escalada da violência”, declarou com preocupação na quarta-feira o Patriarcado Latino (católico romano) de Jerusalém.

O ministro da Segurança Interior e sua colega da Justiça, Tzipi Livni, participaram na quarta-feira de uma reunião de emergência com o procurador-geral e os chefes dos serviços de segurança para discutir eventuais medidas repressivas.

Segundo os meios de comunicação, a polícia e o Shin Beth (o serviço de segurança interior) temem que judeus religiosos ultranacionalistas aproveitem a viagem do papa à Terra Santa, de 24 a 26 de maio, para atrair a atenção dos meios de comunicação.

View the original article here

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 10 de maio de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: