RSS

Milícia popular será incorporada às forças de segurança no México

30 jan

Milícias populares mexicanas que enfrentaram cartéis de drogas no estado de Michoacán (centro-oeste) concordaram em se unir às forças de segurança oficiais – após terem passado semanas fazendo justiça com as próprias mãos.

As milícias de ‘autodefesa’ tomaram, recentemente, o controle de diversas cidades de Michoacán, na tentativa de expulsar o narcocartel Cavaleiros Templários da região.

Na segunda-feira, o governo mexicano anunciou que os milicianos serão incorporados a unidades chamadas Corporações de Defesa Rurais.

Até então, os milicianos vinham entrando em confronto com tropas do governo enviadas ao estado para desarmá-los.

Os grupos de ‘autodefesa’ acusavam o governo de inoperância em proteger a população dos cartéis, que extorquiam agricultores e comerciantes locais.

Ofensiva
Os milicianos lançaram sua ofensiva no início deste mês, aproximando-se da cidade de Apatzingán, um bastião dos Cavaleiros Templários.

O ministro do Interior, Miguel Ángel Osorio Chong, disse que as unidades rurais serão ‘temporárias’ e ficarão ‘sob o controle de autoridades para cooperar com as tropas de segurança’.

O enviado do governo a Michoacán, Alfredo Castillo, afirmou que o acordo marca um importante avanço na luta contra o crime.

‘Este é o ponto de partida de uma nova dinâmica, em que trabalharemos juntos, os governos estadual e federal, com a sociedade civil’, disse.

‘Regularizar o status’
Um dos líderes das ‘autodefesas’, Estanislao Beltrán, declarou que seu grupo tem interesse em agilizar o processo de integração.

‘Vamos nos dedicar a regularizar nosso status, obter um status legal’, afirmou.

Mas muitos outros grupos de milícias se recusaram a baixar as armas e prometeram continuar a luta contra os cartéis até que seus líderes sejam capturados.

Na segunda-feira, autoridades mexicanas anunciaram a prisão do líder dos Templários, Dionicio Loya Plancarte, conhecido como O Tio, cuja captura valia uma recompensa de 30 milhões de pesos (quase R$ 5 milhões). Ele é acusado de tráfico e lavagem de dinheiro.

O cartel, por sua vez, afirma que protege a população de Michoacán de gangues rivais e acusa as ‘autodefesas’ de se aliar ao cartel Nova Geração, que tem como bastião o estado vizinho de Jalisco.

Fonte G1

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de janeiro de 2014 em Brasil

 

Tags: , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: